.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS VENDE GATO POR LEBRE
Angola caminha vertiginosamente a cada passo mais perto do precipício lancinante da desordem politica e social. Percebe-se de todos os ângulos uma perigosa governabilidade, e entende-se que o país caminha apressadamente para um previsível Armagedom de proporções perigosamente alarmantes.

Faz-se necessário e urgente estancar esse perigoso enlace apocalíptico desproporcional entre o povo e a desordem econômico e social que é de natureza levianamente disforme pelas suas ambiguidades peculiares de uma gestão para lá de criminosa, com que José Eduardo Dos Santos brinda insistentemente todos angolanos.


É de notar que Eduardo dos Santos o presidente da Angola do MPLA dele, transformou-se voluntariamente num inescrupuloso ditador, mentiroso compulsivo, enganador extremoso e dedicado repressor sanguinário, JES tem vindo a impor a todo custo a sua imponente politica enganadora de vender gato por lebre ao pacato e simples cidadão.


No país do pai banana nada acontecera mais de bom, nem existirá nada mais em absoluto que venha a somar beneficamente na vida das populações necessitadas de Angola.

A FÚRIA DA INCONTIDA DITADURA JESEANA! E O IMPEDIMENTO DE SAIR E ENTRAR EM ANGOLA


Esse perverso filho nacional de angola, quer fazer de todos angolanos seus servos. Arrogantemente decidi quem deve ou não morrer, quem deve ou não sair e entrar na nossa terra. Pessoalmente não passei e nunca passarei um cheque em branco para que o ditador angolano decide-se o que fazer e como fazer de mim e de meus compatriotas, pois não sou nem serei uma marionete nas mãos sanguinárias do tirano usurpador.

Acredito que nenhum angolano em seu perfeito juízo lhe passaria tal cheque em branco para que ele lhe decida a sua sorte. Desta vez calhou-me receber o duplo presente envenenado de ser-me vedada a saída e entrada do meu único e legítimo país, que, se encontra até hoje açambarcado pelo angolano descendente Eduardo dos Santos.

IMPEDIMENTO INJUSTIFICADO DE SAIR E ENTRAR DO PAÍS


A decisão da minha interdição foi determinada pela cidade alta e esta exposta nos computadores da policia de fronteira no aeroporto quatro de Fevereiro. Não se trata de uma ordem expedida por qualquer membro do ministério publico uma vez eu não ter cometido crime algum, O mandante dessa interdição tem um nome e um rosto, trata-se do verdugo cangaceiro (canceroso), o verdadeiro Vice-presidente da republica do pai banana Helder Manuel Vieira Dias, (Nelito) vulgo Kopelipa, dileto amigo e inimigo de estimação do povo nacional a par de seu amiguinho JES o acuado ditador.


JES não tem mais alternativas para dar seguimento a uma regular governação que o país necessita urgentemente.


PREMONIÇÃO


Sei que desde todos os tempos desde que o homem foi posto na terra, o jubilo dos perversos é breve, e a alegria dos ímpios como JES e Kopelipa é momentânea. Ainda que seus ossos estejam cheios do vigor dos anabolizantes da sua juventude conturbada esse vigor se deitara com ele no pó. Existe um tempo para tudo, e isso é bíblico, todos nascemos e um dia teremos todos de partir, isso é lei divina e não dos homens, o importante é saber como deixaremos o planeta que Deus deu aos filhos do homem. Para nós os amigos do Senhor Deus eterno conclamo-vos a serem sábios e humildes, e nunca ambicionem serem sabichões perversos.


AMBIÇÃO DESMEDIDA



Eduardo dos Santos sabe que não tem mais saída, basta olhar como ele move as pedras no tabuleiro de xadrez da nossa politica nacional e entenderemos de imediato que JES esgotou todos os cartuchos que possuía em matéria de quadros políticos e tecnocratas de sua confiança para rotatividade necessária nos cargos ministeriais, denota-se neles um lastimoso cansaço publico por serem sempre as mesmas caras rusticas a serem usadas nas controversas trocas de cargos públicos.


Só assim se percebe que o rodízio de quadros executados por JES com a utilização de pessoas da sua inteira confiança para ocupar os cargos na esfera governativa, tornaram-se completamente profícuos nos resultados esperados, que garantam a sua continuidade no tão ambicionado poleiro.

É triste verificar-se que ao longo dos 33 anos de consulado do nosso ditador de estimação perceber-se que JES trata a politica como um simples jogo, o que não é verdade, pois que, pela sua persistência em perpetuar-se no poder o país permanece incólume ao crescimento e ao desenvolvimentismo tão aguardado.


O Pensamento politico que nos traz JES é construído por ideias saloias dispensáveis e até mesmo descartáveis, por terem de natureza maligna mentirosa e enganadora nos seu objetivo, pois visam somente adequá-las a sua trama de se fazer substituir pelo seu filho malandro, o desvirtuado Filomeno dos Santos.


Temos agora mais claramente visível à jogada subsequente que resultara da exoneração do Ministro das finanças Carlos Alberto Lopes e a nomeação do seu ponta de lança Armando Manuel para o lugar de ministro das finanças.


OS VERDADEIROS OBJETIVOS OBSCUROS DE JES



Toda essa desordem visa apenas e só legitimar o verdadeiro ministro das finanças que de modo algum se trata do ora nomeado ministro das finanças Armando Manuel, (ministrozinho das financinhas rudimentares) da angola que JES imaginou para nós. Na verdade o ministro das finanças do governo paralelo de JES que funciona com exclusividade na cidade alta é o seu filho Filomeno dos Santos.
Ora senão vejamos:


Se José Eduardo Dos Santos fosse uma pessoa de bem e se estivesse rodeado de pessoas de bem, nunca estaríamos a tecer considerações em torno de alguém que só mesmo ele se considera estadista que o país e os angolanos desejam e querem! Por exemplo, pergunto, onde param as finanças arrecadas pelo país com as receitas geradas com a comercialização viciada do nosso petróleo?

Em que mãos se encontram esses dinheiros resultantes das expropriadas riquezas produzidas em Angola? Para que conste e fique claro, o nome de real ministério das finanças em Angola é conhecido por fundos financeiros.

Sabemos todos que toda finanças arrecadas pelo país não se encontram a expensas nem aos cuidados de nenhum ministro paralitico das finanças, seja ele quem for que venha a ser colocado naquela pasta pelo simples facto de JES querer para ele e para sua prole toda a riqueza gerada em Angola, e também por ele não confiar em nenhum original filho bantu da nossa angolanidade real e profunda.


Trata-se de uma pasta apenas para inglês ver, pois todos os dinheiros estão em contas onde o único subscrito gestor se chama Filomeno dos Santos, vulgo Zenú, filho bandido do presidente bandalho que infelizmente o diabo depositou na nossa terra para azucrinar a vida do pacato cidadão angolano. As finanças angolanas têm sido administradas e ou geridas por pessoas que não conhecemos e que não nos conhecem, e do qual nunca em tempo algum foram apresentadas ao povo, por isso nunca lidou com elas!

Nesse grupo de pessoas estão incluídos Filomeno dos Santos e seus amigos, os alemães Marcel Kruse e o conhecido ladrão de bancos na Alemanha Ernest Welteke, o suíço Jean Claude Morais de Bastos e outros luso-angolanos como Carlos Silva e Medina Careira por sinal um falido cidadão português que do nada se tornou sócio da filha ladra do ditador gatuno, a vendedora de ovos, a bilionária Isabel dos Santos, dentre outros cidadãos oportunistas.


Na verdade o ministério das finanças situa-se na cidade alta onde funciona o governo que governa o governo visível da republica do pai banana! É nesse reservado lugar onde se tomam as grandes e difíceis decisões de delapidarem todo o erário publico que é pertencente a todo povo. Só para que conte publicamente, a nossa riqueza esta adstrita especialmente há beneficiar com exclusividade uma única família que, em simultâneo é também ela a formatada família detentora do poder real da ditadura implantada na terra que nos viu nascer!

Pasmem-se senhoras e senhores, mas, é de facto essa família de energúmenas ladras e de esmerados gatunos juntamente com seus apaniguados pares nacionais e estrangeiros quem detém todas as finanças geradas no país em contas particulares e em fundos financeiros localizados em paraísos fiscais.


O DEFRAUDADOR DAS NOSSAS FINANÇAS PUBLICA


Um: O primeiro fundo a ser colocado nas mãos do ministro das finanças privado de JES (ZENÚ), foi o FACRA-Fundo Ativo de Capital de Risco, miseravelmente gerido pelo banco de Zenú o Banco Kwanza, sem que exista oficialmente um organismo do estado para acompanhar e controlar a aplicação do referido Fundo.
Dois:

O segundo fundo a cair milagrosamente nas mãos de Zenú foi o fundo com o nome do seu pretérito Pai, trata-se do fundo “FESA” da Fundação José Eduardo dos Santos que é totalmente suportada com fundos públicos, igualmente está sem qualquer acompanhamento algum das estruturas competentes do estado e nunca foi auditada como garantia de boa gestão de tão volumoso fundo publica ao serviço de interesses privados vários que não estão alheios aos visíveis interesses de grupos maquiavélicos licenciados em angola como a QUANTUM GLOBAL E O BANCO KWANZA INVEST Adjudicados a um gestor tão incauto como Zenú enquanto representante de seu Pai ditador malandro.


Três: O terceiro fundo a ser colocado nas mãos de Zenú, o financeiro particular de JES, foi o Fundo bilionário ao qual JES o convencionou chama-lo unilateralmente de Fundo Soberano de Angola. Nesse fundo reside todo capital da reserva financeira anual resultante da produção do petróleo da falida SONANGOL.
Hoje fica claro, e politicamente reconhecido, que, Eduardo dos Santos colocou o país numa fossa nada invejável sem saída e completamente incontornável.


JES pensa que todos nós somos manietáveis e que aceitamos indelével o seu maquiavélico fóssil de ideias fúteis. Eduardo dos Santos não esta bem, ele nunca respeitou nada nem ninguém, ele está completamente velho e senil, dele nada de original e de bom se pode esperar. JES transporta consigo nessa sua individual caminhada meteórica de longínquos 33 anos governação confusa, um punhado de incertezas promiscuas causadas pela sua formação politica e ideológica adquirida no tempo da guerra fria aquando de sua passagem pelas escolas leninistas do KGB na antiga URSS.


A IMORTALIDADE MORTAL DE JES


É delirante assistirmos JES astutamente negar-se teimosamente a não aceitar as mudanças trazidas pela atmosfera proporcionada pelos novos ventos da primavera árabe, ele julga-se imbatível e até imortal, debalde, ele será vencido pelo povo e morrerá simplesmente como tantos outros imortais morreram como Agostinho Neto o poeta assassino que de tanto matar acabou ele também por morrer misteriosamente.


Assim sendo, o nosso ditador de estimação, o antigo Zezinho das garotas vai sim morrer tal igual aqueles a quem ele ordenara voluntarioso as suas mortes, e olha que não se pode saber de quantos assassinatos ele ordenou a sua execução sumaria, sem levar em conta a mortandade causada pelas duas partes beligerantes nas muitas guerras por que passamos todos.


Eduardo dos Santos não quer perceber que a angolanidade da sua estrábica visão é desproporcional aos sentimentos dos angolanos e nem se aproximam minimamente dos sonhos e desejos almejados por todo povo angolense. Tudo que JES nos quer oferecer nada se compatibiliza com a liberdade e a democracia representativa que buscamos todos os dias para que exista na nossa Angola mártir.

JES insiste em continuar a viver constantemente aprisionado aos seus sistemáticos erros de análise subjetiva dos factos sem tomar em conta, que a consciência da angola oficial por si idealizada não compreende e nem se compadece com a Angola real que todos nós vivenciamos na profundeza do nosso ser doloridamente avassalado pela agressiva maldade do ditador facínora!


Assoberbadas mentiras camufladas em promessas vazias para se propagar benfeitorias inexistentes que, segundo o regime busca beneficiar o sacrificado povo é inverossímil, pois, na verdade estas insinuantes mentiras politicas mascaram a dura realidade impudica que o ditador intenta impor a todo cidadão, sendo que com o passar dos anos perdemos mais e mais a identidade de um povo livre e cordato.


Os mecanismos socializantes em todas as medidas até hoje executadas pelo regime impopular de José Eduardo Dos Santos, estão repletas de sintomas elitistas que excluem a maioria da população de beneficiar do resultado que eventualmente possam advir da caricata governação incompetente de JES.










Por : Raul Diniz
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net