.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Portugal, Brasil e Igreja Católica reconhecidos culpados do crime da Escravização Transatlântica Africana no Brasil durante 350 anos
Portugal, Brasil e Igreja Católica reconhecidos culpados do crime da Escravização Transatlântica Africana no Brasil durante 350 anos. A Reparação é exigida para os Afrodescendentes Brasileiros

No dia 06 de maio de 2016, o jornal angolano “O novo Jornal”publicou no seu site, um artigo intitulado:“Advogados querem responsabilizar Brasil, Portugal e Igreja por 350 anos da escravidão e de 129 anos da exclusão do Negro”“Advogados querem responsabilizar Brasil, Portugal e Igreja por 350 anos da escravidão e de 129 anos da exclusão do Negro”).

Neste artigo, o jornal angolano falou das conclusões parciais da Comissão Verdade sobre a Escravidão no Brasil. seção do Rio de Janeiro(CVEB-RJ) culpando por este crime o Portugal, O Brasil, sua ex colônia das Américas e a igreja católica para a escravidão neste país latino americano.

Para comemorar e pensar os 130 anos do simbolismo da data que foi abolida a escravidão no Brasil, que vai ser dia 13 de Maio de 2018, nós pensamos fazer uma análise sobre essas primeiras conclusões desta comissão e lembrar os fatos históricos para entender essa culpabilidade.

A Comissão Verdade sobre a Escravidão no Brasil, fundada em março 2015, sua seção do Estado do Rio de Janeiro, deu suas primeiras conclusões de trabalho. Essas conclusões reconhecem o Portugal,a Igreja católica e o Brasil como culpados do crime contra a humanidade africana que é a escravidão.

Um crime que privou o negro brasileiro da liberdade fundamental durante 350 anos da escravidão e 129 anos de exclusão donegro na sociedade brasileira. Então os tres Estados devem reparar esse crime. A “década das pessoas de ascendência Africana”(2015-2024) proclamada pela ONU está continuando muito bem.

Essa comissão pedindo reparação, segue o Movimento Internacional de Reparação(MIR) implantado na Martinica, na Guiana francesa e em Guadalupe(Antilhas francesas) que pede também, há já 10 anos, a reparação ao Estado francês para franceses da descendencia africana e o caminho do governo bolivariano da Venezuela “chavista do presidente Maduro”, que há dois dias, organizou em Caracas, uma conferencia Internacional dos afrodescendentes para debater esta questão da Reparação dos povos afrodescendentes e dos povos colonizados.

Eu penso também que a consciência histórica sobre a escravidão africana nas Américas e a dignidade da identidade do Negro no mundo toma outra dimensão, dizendo optimista.Isto é a justiça divina e a lei da história que acabam atrapalhar os autores dos atos horrosos na história da humanidade.





Por : Jeremias Caboco
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net