.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Isaac Dos Anjos fora de Benguela
ISAAC DOS ANJOS FORA DE BENGUELA
ISAAC DOS ANJOS FORA DE BENGUELA
A SUA ESTRELA ILUMINADORA FUNDIU-SE…

Caso raro, raríssimo: estamos no meio de um maremoto ou tsunami político, pois a imagem de Isaac dos Anjos e do MPLA em Benguela não para de cair.

Uma comissão de gestão da Província de Benguela será criada para substituir Isaac dos Anjos até as eleições de 23 de Agosto de 2017, sustentada politicamente por Jú Martins com o apoio expressivo de Eduarda Magalhães e Veríssimo Sapalo.

Isaac dos Anjos ficará impossibilitado de ordenar em toda a extensão do governo, assim como de legalizar as suas pretensões pessoais, em seu nome e de terceiros.

Um filme que já tínhamos visto em Malanje com Flávio Fernandes, com os militantes a perderem o medo por este, e este a perder grande parte do património ilicitamente acumulado.

E eis como acaba mais um pretensioso herói. O mundo é pequeno e redondo.

Talvez a falta de conhecimento da província maravilhosa que é Benguela seja um dos seus problemas. Benguela é horrível? Vá embora e deixe espaço para pessoas inteligentes que amam Benguela, seu povo e, acima de tudo, saibam resolver os seus problemas.

Chega a ser comovente a confiança que José Eduardo dos Santos, presidente da República em vias de ser substituído por João Lourenço, depositou a Isaac dos Anjos, 1º secretário do MPLA e governador provincial de Benguela. Lamentavelmente, como governador, já vinha com ideias pré-concebidas sobre os benguelenses: desqualificou-os ostensivamente, importou desnecessariamente quadros para Benguela, facilitou empresas de outros quadrantes, criou projectos duvidosos com dinheiro do erário público e teve as suas contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas, o suficiente para ser descartado do cargo.

Sacrificou injusta e descaradamente a província, mas, criou para si um patrimônio devidamente identificável, que comprova toda a sua verdadeira preocupação do seu consulado. Tudo acompanhado e alimentado pelo MPLA.

Mas, uma dobradinha entre Jú Martins e os cobardes do MPLA – Benguela, durante 4 anos, sustentou Isaac dos Anjos, no cargo de 1º secretário do MPLA e governador de Benguela.

Isaac dos Anjos, para quem não se lembra, enfeita o seu currículo de governante destemido, com um pedido de desculpa pública (inédito na história da governação de Angola) e uma sindicância promovida pelo MPLA, chefiada por Paulo Kassoma, secretário-geral do MPLA, para avaliação de Isaac dos Anjos e sua gestão político/governamental em Benguela (uma humilhação pública, sem memória, perante o Comité Provincial de Benguela e sociedade benguelense).

Jú Martins, membro do Bureau Político do MPLA e acompanhante de Benguela, foi conivente, e, por conseguinte, tem grandes responsabilidades nos desvarios de Isaac dos Anjos e na degradação total da província, já que impávido e sereno assistiu a tudo isto sem um único resmungo, ao ponto de assegurar numa das reuniões do Bureau Político um voto de confiança à Isaac dos Anjos.

Assim sendo, não me parece fácil fazer com que a turma do baixo clero que domina o MPLA apareça bem na foto…

No dia 26 de Abril de 2017, perante a presença de Paulo Kassoma, todos os militantes do MPLA, nomeadamente do Comité Provincial, os escolhidos, em privado (Adérito Areias, Amaro Ricardo, Octávio Pinto, Nelito Monteiro e Armando da Cruz Neto e numa outra circunstância - Eduarda Magalhães, Veríssimo Sapalo, Zacarias Davoca, Belito Xavier e Victor Moita), perdido o medo de Isaac dos Anjos, denunciaram a sua governação ruinosa e propuseram o seu consequente afastamento da liderança da província. Houve inclusivamente quem tivera chamado de “cancro no seio do MPLA”. Benguela não quer Isaac dos Anjos.

Votar no MPLA é votar na continuidade de Isaac dos Anjos.

Francisco Rasgado / Babalada
Jornal ChelaPress
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net