.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Caso Indra & Sinfic : Havia batota da CNE a pouca vergonha
A porta-voz não teve problemas em proclamar aos 4 ventos que: "o plenário aprovou a adjudicação do fornecimento da solução tecnológica e de material de votação sensível a empresa INDRA e à SINFIC a gestão do FICM, Mapeamento das Assembleias de Voto, Produção dos Cadernos Eleitorais e Sistema de Informação ao Eleitor."

Era mentira! O plenário não tinha aprovado coisa nenhuma!
Os membros da Comissão de Avaliação do Caderno de Encargos, nem sequer tinham visto o tal Caderno de Encargos enviado à SINFIC e à INDRA.

Afinal o tal Caderno de Encargos pretendia que os resultados apurados nas mesas de voto fossem primeiro transmitidos para Luanda, para ser o resultado nacional a determinar os resultados provinciais. Onde ficaria a transparência do processo eleitoral?

Da próxima vez, quando a porta-voz falar, como saberemos se ela está a dizer a verdade ou não?




por : Sapilson Amaral
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net