.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
CUANZA-NORTE: “Ao adversário nem um voto, nem um deputado”

João Lourenço regozijou-se, neste sábado (29), pelas palavras de apreço provenientes dos vários quadrantes da província.

Ndalatando, 29 ABRIL 17 (SÁBADO) - O Camarada João Lourenço, candidato do MPLA a Presidente da República de Angola, que acaba de cumprir a oitava etapa do seu périplo pelas 18 província do País, reservou algum tempo da sua agenda de trabalho para receber em audiência as mais diferentes sensibilidades da sociedade civil local.

Na sua alocução, bastante aplaudida, na manhã deste sábado (29), o Camarada João Lourenço partilhou com todos os presentes, no Largo 1.º de Maio, as preocupações que ouviu dos representantes da sociedade civil, com os quais trocou impressões sobre a situação na província do Cuanza-Norte.

João Lourenço regozijou-se pelas palavras de apreço provenientes de vários quadrantes da província, que permitem reconhecer que a população do Cuanza-Norte sempre interpretou bem a palavra de ordem do MPLA, segundo a qual “ao inimigo nem um palmo da nossa terra”.

Na ocasião, no quadro das eleições, transformou-a em “ao adversário nem um voto, nem um deputado da nossa província”, tomando em consideração as sucessivas e retumbantes vitórias eleitorais que o MPLA sempre obteve nesta província.

Recebeu e acolheu o clamor da sociedade civil, que apresentou um conjunto de preocupações, com realce para a falta de estradas em condições, o que tem dificultado a circulação de pessoas e de bens entre os municípios.

Outra preocupação, que o Candidato do Povo tomou boa nota está relacionada com a premente necessidade de habitações, apresentada pela juventude do Cuanza-Norte, que mereceu uma resposta imediata do dirigente, garantindo a sua solução em tempo útil.

De recordar que João Lourenço recebeu em audiência as seguintes entidades: o bispo católico local, dom Almeida Canda, os representantes do Conselho das Igrejas Cristãs em Angola (CICA), reverendo André Garcia e superintendente Marcos de Almeida, um representante das autoridades tradicionais, soba Sebastião Miguel, um representante do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), Anselmo Taveira José e um representante do sector empresarial, Manuel Cristóvão Júnior.

PortalMPLA/FJ/JN/AB Foto: DDS
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net