.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Regime dotatorial angolano faz mais um julgamento sumário sem direito a advogados para os acusados !
JULGAMENTO CONTRA 7 ACTIVISTAS CONTINUA A PORTA FECHADA COM Agentes do SINSEs, SIC e Policia nacional no Interior da Sala do Tribunal,

Um Julgamento Sumario sem Advogados de Defesa por parte dos Activistas.

A Policia Nacional em Cacuaco, província de Luanda, impediu na segunda feira a manifestação do grupo denominado ‘Conselho Nacional dos Activistas de Angola CNAA", composto maioritariamente por jovens, que manifestavam pedindo emprego, saúde , educação e Transparencia nas proximas eleições e deteve 7 dos quais continuam a ser julgados sem Advogados de Defesa.

Apesar do grupo ter enviado a carta ao Governo Provincial de Luanda, dando a conhecer que sairá à rua a qualquer momento, os jovens foram impedidos ontem de manifestar nas ruas de Cacuaco pela polícia. fontes do mesmo Grupo, 7 jovens foram detidos e alguns ficaram feridos, em consequência da acção policial." denunciou Beimain Kissanda Secretario geral do CNAA

Em declarações a Imprensa, Beimani aclareou que "voltarão às ruas da cidade de Luanda para exigir a Libertação dos Jovens, pedir mais emprego para os jovens e bem-estar social.

De lembrar que o mesmo movimento no mês passado manifestou nas ruas de Cacuaco, para pedir emprego, saúde e educação, e não sentiram a força da ordem (polícia).
Julgamento Classificado Injusto e Palhaçada por testemunhas...
segundo Cheik Hata, INJUSTIÇA NO JULGAMENTO DE 7 ACTIVISTAS DETIDOS EM CACUACO:

Depois de muito debate no portão lá consegui entrar, como a maior parte dos agentes me conhecem muito bem, um deles perguntou-me se estava ali porque fui chamado, respondi que para se ser solidário não era necessário ser chamado.

Hora e meia fomos convidados a entrar na sala de audiências, um espaço que me fez lembrar o buraco da agulha que a bíblia diz passarem camelos, sem condições de ventilação, não havia luz mas as janelas continuavam teimosamente fechadas.Depois do show "unitel das advertências" por parte de um dos funcionários do tribunal, onde falou de quais seriam as posições correctas de como sentar, de que deviamos ir fazer atempadamente as necessidades (beber, mijar e cagar), para não interromper a sessão e que era proibido o uso do telemóveis, mal deu as costas e o fone de um agente tocou, cinicamente o 3 quinhentos inclinou o tronco até ao nível da pouca- vergonha para responder: aló, estou a trabalhar no tribunal, liga mais tarde. E como se da missa do galo se tratasse, todos activistas gritaram em coro "hehehehehehe, esse país não muda mais".

Minutos depois entrou a meritíssima juíza, o digníssimo procurador e a tia escrivã. Solicitando nota prévia por parte do ministério público, o mesmo pediu que os depoimentos fossem feitos também por escrito para que ficasse tudo registado, por isso, seria bom que se adiasse por não haver energia, por sua vez o advigado de defesa não viu inconveniente algum, pelo que não havendo garantias de que Laúca valeu a pena fica sempre a esperança num amanhã das 8 horas.

Observações:
Os activistas não têm advogado;
Estão a ser acusados de destruição de património e desacato as autoridades;
Alguns ainda cobrem-se de vestimentas com manchas de sangue;
Um entrou de tronco nu na sala de audiências;
Dentre os sete, três são irmãos (os manos Mabiala);

Durante a sessão, falou-se mais da luz do que do direito romano-germânico, ficou-se com a impressão de que a meritíssima e o digníssimo tiveram uma curta passagem num curso de electricidade, foi impressionante ouvir os cálculos que ambos faziam sobre a extensão (ficha), que será necessária, ficou a promessa de que 20 metros serão suficientes para que haja justiça hoje.







Por :Agostinho Jonas Roberto Santos
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net