.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Mais uma vitima do regime ditatorial angolano.
ANGOLA: AUTOR DE FOTOS QUE MOSTRAVAM MÁS CONDIÇÕES NA CADEIA DE VIANA FOI MORTO A TIRO

Mais uma vitima do regime ditatorial angolano.

Luanda - O autor das fotografias que denunciavam, no ano passado, as péssimas condições dos reclusos da cadeia da Comarca de Viana foi morto a tiro ontem pelas 12h, em Viana, por indivíduos desconhecidos que chegaram ao local numa viatura de marca Land Cruiser, de cor branca com os vidros fumados.


Bruno Marques fotografou reclusos doentes enquanto esteve na cadeia. As fotos ganharam repercussão após a sua divulgação pelo activista do caso dos 15+2, Nuno Dala, que esteve preso na mesma cadeia.

O Rede Angola contactou a irmã de Bruno. Patrícia Marques confirmou que o irmão foi morto por elementos vestidos à paisana que o espancaram e alvejaram com dois tiros em plena via pública, segundo testemunhas.
ADVERTISEMENT

“Havia muitas pessoas na rua. Os senhores da Land Cruiser branca foram ter justamente com o meu irmão pedindo que ele se identificasse, logo a seguir dispararam sobre a perna dele. O Bruno ainda correu até uma construção abandonada. Eles o seguiram, voltaram a disparar na outra perna e lhe espancaram”, explica Patrícia Marques.

Segundo as declarações de Patrícia ao Rede Angola, Bruno encontrava-se em casa de uma tia no Zango 1 quando recebeu o telefonema de uma mulher pedindo que fosse ter com ela ao distrito de Viana. Logo após ter chegado ao local, foi interpelado.

Após o incidente, a vítima ainda foi levada ao Hospital do Capalanga, em Viana, onde acabou por falecer.

“Eu sou a irmã com quem ele mais conversa e estávamos sempre juntos. Ele não tem problemas com ninguém no bairro. Isso deve ter sido uma emboscada”, explica Patrícia Marques.

Bruno Marques, que nas redes sociais usa o sobrenome “Leite de Morais”, beneficiou da Lei da Amnistia relativa aos 40 anos de independência, no ano passado. Bruno estava detido, segundo a irmã, por acusação de furto de um telemóvel.

O Rede Angola contactou Mateus Rodrigues, porta-voz da Polícia Nacional em Luanda, que confirmou a ocorrência policial, mas ainda não tem informações sobre o assunto até ao momento.



Fonte : voanews
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net