.
Contacto |  Iniciar |  Impressum |  Google Translator:      
Liga de direitos humanos indignada com declarações do Presidente da República
O presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto da Silva, mostrou-se hoje perplexo com as declarações do chefe do Estado, José Mário Vaz, que disse que apesar de ter poderes de mandar matar ou espancar cidadãos nunca o faria.

Segundo o líder da Liga dos Direitos Humanos, o Presidente guineense afirmou, em declarações por ocasião da festa do seu aniversário no passado fim-de-semana, que durante o seu mandato "ninguém será assassinado ou espancado por ordens do Presidente".

Reagindo às declarações de José Mário Vaz, o presidente da Liga disse ter ficado perplexo e indignado, lembrando que a Constituição guineense "em nenhum momento deu esses poderes ao chefe do Estado".

"As declarações do Presidente da Republica deixaram-nos, a todos, perplexos. Ouvir o chefe do Estado a afirmar que tem poderes para mandar matar, mandar espancar ou deter os cidadãos mas que não fazia nada disso porque não quer, é preocupante", defendeu Augusto da Silva.

Falando em crioulo aos jornalistas à margem de um conferência sobre a impunidade na Guiné-Bissau que hoje teve lugar no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP),em Bissau, o dirigente da Liga dos Direitos Humanos disse esperar por um esclarecimento do Presidente guineense "para perceber melhor" o que José Mário Vaz quis dizer.

O dirigente da Liga frisou que os poderes do Presidente da República "estão balizados pela Constituição" do país mas em nenhum momento se vê que o chefe do Estado pode mandar matar, prender ou espancar o cidadão.

"No caso concreto da Guiné-Bissau a entidade Estado não pode mandar matar", sublinhou Augusto da Silva.
Deixar um comentário
Ponto-final reserva a si o direito de não publicação de comentários que firam os principios da boa convivência .

Que envolvam calúnia , ofensa , multiplicidade de nomes para o mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal.

Somos um espaço público e colectivo , apelamos ao respeito para bem estar de todos nós.





Ponto-Final.net