EFECTIVOS DA CASA MILITAR PLANEIAM ATACAR SAPINALA NO RIVUNGU

O Secretário provincial da UNITA no Kuando Kubango, Adriano Sapiñala denunciou na tarde de segunda-feira, 22 de Maio de 2017, a existência de um plano de ataque contra a sua comitiva por elementos da Casa Militar do Presidente da República de Angola, sob o comando do Administrador do Rivungo, Júlio Vidigal.

Adriano Sapiñala que terminou nesta segunda-feira o seminário de capacitação dos quadros do seu partido, em Mavinga, tem prevista a sua deslocação ao vizinho município do Rivungo, na fronteira fluvial com a república da Zâmbia.

“Terminamos hoje a nossa missão aqui no Mavinga e tudo correu muito bem. Trabalhamos durante estes dias com os quadros na actualização das matérias ligadas à vida do Partido e às eleições que se avizinham.

Foi uma boa jornada”, disse Adriano Sapiñala, fazendo saber que está na posse de informações que dão conta da existência de um plano de ataque contra a sua comitiva pelo administrador Júlio Vidigal do Rivungu, que utiliza efectivos da Casa Militar do Presidente da República de Angola.

Na província do Kuando Kubango, os efectivos da Casa Militar do Presidente da República de Angola dedicam-se a acto de violação das leis, sob cobertura dos administradores municipais e do governador da província, Pedro Mutindi. Eles utilizam armas e viaturas para fazer desmandos contra adversários políticos do partido no poder.




Por : Didy UNITA Kuando Kubango
P´RA VOCÊ QUE CONFUNDE O FAMOSO E O AFAMADO!

Recentemente, no dia 16 do corrente mês do ano em curso o celebre Presidente #Abel #Chivukuvuku, foi a TV Zimbo em entrevista ultrapassou superlativamente os níveis mais altos das audiências televisivas desde os anos 80: Audiência que se caracterizou, na época, pelo protagonismo da saga do Caso Kamanga; ou processo 105 que condenou por conspiração os acusados de trafico ilícito de diamantes e uma gama de empresários acreditados que por sinal, muitos dos quais, na altura de decadência extrema económico-financeira e falta de quadros, pós independência, por patriotismo, dos seus rendimentos lícitos disputados na era colonial, faziam o vencimento das Forças Popular de Libertação de Angola - FAPLA e outras doações aos Estado recém-nascido “Angola” divorciada do ultramar.

Esses foram os abastados famosos; a fina-flor de Angola que ao longo da colonização se impôs e construiu fortuna como detentor da renda nacional, contra a oligarquia colonial para o Bem comum e assumiu um compromisso de equilibro da distribuição funcional da renda da economia, em prol da Independência Nacional.

Contra a conspiração: esses cidadãos foram reconhecidos por todos, incluindo crianças, pelos seus hábitos comportamentais cordiais de praticar o bem, e em gratidão popular até hoje recebem aplausos e elogios em torno da sinceridade e da fraternidade. Desde então tiveram uma popularidade reconhecida pelas suas benfeitorias.

Para quem confunde o famoso e o afamado: o Ministro da Defesa João Lourenço na produção da divulgação de sua imagem para concorrer as eleições Gerais de 2017, O afamado, bastante conhecido por impopularidade, constrói sua solidão interrompendo a continuidade do conceito de emancipação, empurrando a roda do progresso para atrás em beneficio de seu sentimento individualista, opondo-se ao colectivismo em relação a promoção da violação da propriedade pública: O uso abusivo dos Bens do Estado e a descredibilidade do Estado como conjunto de benefícios que têm de ser compartilhados por todos cidadãos.

Aquilo que o Presidente Abel Chivukuvuku tem construído em termos de consciência de Liberdade, de garantia da propriedade pública, de fidelidade a pátria e o aconchegar ao patriotismo que dela deriva. Valores que tem-se destruídos por falta da percepção e imaturidade do conceito de ser “o mais afamado”! Pelo Ministro da defesa. Bem como igualmente, nos deparamos com a enorme popularidade impopular do Presidente da República resultante dos 37 anos dos excessivos mandatos anti-democrático que transformou desconhecidos em compatriotas e compatriota em desconhecidos.




Por : Moisés Sotto Mayor
RUI FALCÃO O KANDOGUEIRO DE QUEM SE FALA NO BRASIL

LAVA JATO: RUI FALCÃO NEGÓCIO PAGAMENTO DE US$ 20 MILHÕES PARA MARQUETEIRO BRASILEIRO
Fonte:#G1

BRASÍLIA - Um contrato de "gaveta", no valor de US$ 20 milhões, foi pago pela Odebrecht para bancar a campanha de reeleição do presidente da Angola, José Eduardo Santos, segundo delação da empresária Mônica Moura. Mulher do marqueteiro João Santana, ela afirmou que o pagamento por fora foi uma condição colocada pelo partido MPLA, de Santos.

Quem negociou diretamente os termos dos pagamentos, ainda segundo a delatora, foi Rui Falcão, homônimo do presidente nacional do PT. O Falcão mencionado pela empresária era o secretário de Comunicação do MPLA. Ele acertou o repasse de US$ 50 milhões, sendo US$ 30 milhões por contrato formal e US$ 20 milhões por um contrato de "gaveta", disse Mônica.

Segundo Mônica, dos US$ 20 milhões movimentados ao largo da contabilidade oficial pela Odebrecht, empresa com muitas obras em Angola, US$ 15 milhões foram repassados em dinheiro vivo naquele país e US$ 5 milhões, na conta Shellbill, na Suíça, referentes ao valor cobrado por João Santana, como pessoa física, pelo projeto de campanha política.

A participação de João Santana na campanha de José Eduardo Santos ao governo da Angola foi um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo Mônica. Ela afirmou que após uma viagem a Angola na companhia de Emílio Odebrecht, dono do grupo empresarial que leva seu nome, Lula acionou Santana para que aceitasse fazer a campanha de Santos.

Santana aceitou a proposta, após reuniões com delegações de Angola acompanhadas sempre de um executivo da Odebrecht, mas recusou trabalhar com Franklin Martins, ex-ministro de Lula. Segundo a delação, Lula tentava "empurrar" Martins na empreitada, mas Santana não aceitou.

O relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, derrubou o sigilo das delações premiadas do publicitário João Santana, da mulher dele, Mônica Moura, e do operador do casal, André Luis Santana. As delações foram homologadas em 3 de abril e tiveram o conteúdo dividido em 22 petições apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR).
EMPOSSADOS NOVOS DIRIGENTES DA UNITA NO KILAMBA KIAXI

O Secretário-geral Adjunto da UNITA, Rafael Massanga Savimbi, apelou na passada sexta-feira, 12 de Maio de 2017, durante o empossamento dos novos dirigentes do seu partido no distrito urbano do Kilamba Kiaxi, a congregar os angolanos de todas as sensibilidades, para a mudança do regime político em Angola.

Falando diante dos novos quadros naquela circunscrição da capital do país, liderados por Oseias Chilemba, o Secretário-geral Adjunto da UNITA, esclareceu que a mudança defendida pela sua força política vai respeitar os actuais governantes.

“Nós queremos unir todos os angolanos para uma mudança que respeite todas as sensibilidades do nosso país, sejam elas étnicas, raciais, culturais e também respeite os actuais governantes”, afirmou Rafael Massanga.

Na oportunidade, o responsável assegurou aos membros da sua formação política, que Luanda, capital do país, absorve cerca de trinta por cento da população eleitoral, realçando, por isso, que no quadro da competição eleitoral, quem vencer em Luanda terá meio caminho andado para a vitória.

“No quadro político-eleitoral, Luanda, que é a nossa capital absorve cerca de trinta por cento da população eleitoral. São cerca de três milhões de eleitores que vamos ter em Luanda. Para dizer que, no quadro da competição eleitoral, quem vencer em Luanda, terá, praticamente, meio caminho andado para a vitória”, sublinhou o político.

Rafael Massanga indicou, por outro lado, que os factores históricos que em 1991, 1992 levaram com que Kilamba Kiaxi se constituísse numa forte praça eleitoral da UNITA, ainda são válidos, olhando bem para a situação actual.

O Secretário-geral Adjunto da UNITA, apelou aos quadros empossados a aceitarem o peso histórico, que vai pesar sobre os seus membros, tendo solicitado e encorajado a começarem com os seus trabalhos.

Rafael Massanga Savimbi desejou iniciativa e coragem aos quadros, desta circunscrição geográfica de Luanda, e lembrou que o seu partido é a verdadeira alternância neste país.

“Desejamos muita iniciativa, muita coragem também, porque os desafios são enormes. E, nós, não só hoje, posicionamo-nos como o maior e principal partido da oposição, mas a UNITA ainda constitui-se na alternância neste país. Logo a seguir ao MPLA, é a UNITA que vai assumir o poder político”.
 | 
Google Translator:      
+++ HOT NEWS +++ HOT NEWS +++ HOT NEWS +++
POLÍTICA
OPINIÃO
SOCIEDADE
ACTUALIDADE
Órfãos do 27 de maio querem memorial
23 Maio
É Preciso declarar guerra contra a ditadura , para se atingir a paz verdadeira , diz Manuel Fernandes Cabral
21 Maio
MPLA: "Melhorar o que está bem e corrigir o que está mal".
23 Maio
Presidente Samakuva trabalha em Espanha
23 Maio
Mfuka Muzemba ‘UNITA é coisa do passado
22 Maio
Para que fique claro ( Esclarecimento ) - Por Reginaldo Silva
21 Maio
Luto na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima
21 Maio
A LISTA DOS CANDIDATOS a deputados pela CASA-CE.
22 Maio
UNITA considera o voto uma oportunidade de mudança
21 Maio
Saúde de José Eduardo Dos Santos é assunto de Estado ou não ?
21 Maio
Isabel Dos Santos mente
21 Maio
O Presidente da UNITA, Senhor Isaías Henrique Gola Samacuva, chegou domingo, dia 22 de Maio de 2017, a Madrid, capital do Reino de Espanha
22 Maio
Como enaltecer com a propaganda da morte
21 Maio
Jonas Savimbi & Versões que ouvi sobre os planos que culminaram com a sua morte !
19 Maio
Alerta ! Virús perigoso a caminho da casa de todos os angolanos nos próximos 100 dias
15 Maio
Isaac Dos Anjos fora de Benguela
17 Maio
Integra do discurso de abertura do Presidente Abel Chivukuvuku a II reunião ordinária da CASA_CE
12 Maio
José Eduardo fez muito mal a este país e a este povo sofrido, mas a morte é uma saída muito fácil de cena
17 Maio
Biografia da mãe de Samakuva
12 Maio
William Tonet demite-se da vice-presidência da CASA-CE e não integrará listas de deputados
15 Maio
Organização política União da Justiça social ( JUS ) adere ao Bloco Democrático ( BD )
12 Maio
Trafigura e a Máfia Presidencial
16 Maio
«No MPLA há gajos que mandam coragem que até o diabo assusta!
12 Maio
Angola:Dr. Ramon e o fiasco do estado de saúde de Dos Santos
14 Maio
 
Impressum