UNITA: ONDE ESTÁ A CHUVA DE MANIFESTAÇÕES?

UNITA: ONDE ESTÁ A CHUVA DE MANIFESTAÇÕES?

Hoje, 3 de Julho, são passados 30 [trinta dias] – um mês exacto – desde que a 3 de Junho último a UNITA realizou uma série de manifestações pelo país, que tiveram em Luanda o epicentro de um protesto legítimo contra as muitas irregularidades, ilegalidades e inconstitucionalidades de que padece o processo eleitoral em curso, o qual é encarado com profunda apreensão pela maioria dos cidadãos lúcidos. O processo eleitoral não é credível. Não inspira confiança.

Por : Nuno Alvaro Dala

Os numerosos casos de duplo registo eleitoral, a recusa das autoridades em liberarem o Ficheiro de Cidadãos Maiores (FICM, que contém os dados de 9.317.294 eleitores), para auditoria, e a contratação ilegal das empresas SINFIC e INDRA pela CNE constituem algumas das principais razões que motivaram a UNITA a levar milhares de cidadãos às ruas para protestar e, assim, pressionar as autoridades a recuarem, isto é, a reporem a legalidade a bem de um processo eleitoral legal, transparente e justo.

O presidente e responsáveis de cúpula do partido do galo negro afirmaram frequente e sistematicamente que as manifestações seriam contínuas ‘até que a CNE recuasse’. Haveria “chuva de manifestações”. Ou seja, as mesmas apenas teriam fim quando os vícios, as irregularidades e as ilegalidades que maculam seriamente o processo eleitoral fossem eliminados.

Transcorridos exactos 30 dias – um mês exacto (repito) –, a CNE não recuou. Acontece que faltam precisamente 50 dias para a realização das eleições, que terão lugar a 23 de Agosto. Desde à realização das manifestações da UNITA, ao contrário do que se esperava, eis que a CNE não se deixou aquecer nem arrefecer por tais actos de protestos legítimos. Antes, pelo contrário, a CNE simplesmente tem prosseguido no cumprimento do calendário de implementação das fases e etapas seguintes do processo eleitoral, tanto que neste momento está em andamento o processo de endereçamento de convites aos observadores internacionais. Ou seja, apesar do berreiro político da UNITA (que também é de todos os cidadãos revoltados com os vícios, as irregularidades, as ilegalidades e as inconstitucionalidades do processo), a resposta do regime através da CNE tem sido a seguinte: “os cães ladram e a caravana passa”.

Talvez alguém mencione que o facto de a CNE ter anunciado que o FICM será alvo de auditoria nos próximos dias é uma evidência de que as manifestações de 3 de Junho estão a surtir efeito. Todavia, esta alegação é enganosa. Vejamos:

Em primeiro lugar, o processo de contratação da empresa anunciada para realizar a auditoria – a Deloitte –, não foi transparente. Quase que de repente, os cidadãos foram surpreendidos com a informação de que é a Deloitte que efectuará a auditoria ao FICM. Como foi que esta empresa chegou a ser a escolhida para esta empreitada? Houve concurso público? Quando? Onde? Quais são as outras empresas que concorreram? Que critérios foram utilizados para seleccionar o melhor projecto apresentado? Estas e outras questões ilustram eloquentemente o carácter opaco e suspeito do processo.

Em segundo lugar, a Deloitte é uma empresa ligada a (tu)barões do regime do MPLA, pois possuem nela acções, facto que “de per se” já a torna altamente suspeita.

Em terceiro lugar, a realização da auditoria ao FICM não desmantelará a estrutura de engenharia da fraude montada e que rege todo o processo desde o início. Aliás, astuto como é, o regime estará mais uma vez a fazer a jogada para “inglês”, ou melhor, “para UNITA ver”. Mera acrobacia para evitar que a temperatura política suba para graus desaconselháveis: não interessa ao regime que os últimos instantes do período pré-eleitoral sejam marcados por situações estorvadoras das suas maquinações. Tem sido sempre assim.

Pelo exposto, fica evidente que as operações de cosmética política do regime servem ao seu desígnio neomaquiavélico de “fingir que cede a pressões”, deixando os incautos com a guarda baixada, festejando pseudovitórias.

Não. A CNE não recuou. A INDRA e a SINFIC somam e seguem na realização da sua missão de instrumentos da engenharia da fraude. E o presidente desta instituição, André da Silva Neto, cuja cabeça foi pedida, continua de pedra e cal a executar as “orientações superiores” do regime. Aliás, mesmo que este fosse substituído, seria sempre na lógica de controlar a temperatura política do país, cujos cidadãos, pasme-se, acreditam ingenuamente que o MPLA será derrotado nas eleições, como se o processo eleitoral angolano fosse credível!

Passados 30 dias, constata-se que a UNITA não fez “chuva de manifestações”. Antes, pelo contrário, o que tem havido é uma SECA DE MANIFESTAÇÕES.

Dirigentes do partido têm afirmado que a UNITA tem, sim, realizado chuva de manifestações em Angola. “Nos municípios”, dizem. Ora, tal afirmação é um insulto à inteligência dos cidadãos, pois, se assim fosse, até os mais distraídos teriam notado. Ou será que estes “municípios” onde a UNITA tem realizado manifestações se localizam na Lua?

ONDE ESTÁ A CHUVA DE MANIFESTAÇÕES?

A 50 dias das eleições, a UNITA e demais partidos na (o)posição dão sinais claros de que – mesmo sabendo que o processo eleitoral não tem credibilidade – VÃO ASSIM MESMO PARTICIPAR NAS ELEIÇÕES. É interessante que já nenhum responsável da cúpula do partido do galo negro faz referência a manifestações. Tão risível quanto isto é o facto de militantes e dirigentes da UNITA se extasiarem com sondagens de origem e qualidade científica altamente duvidosas, como aquela que tem estado a ser referenciada nas redes sociais, supostamente elaborada pela Eurosondagens, que afirma que a UNITA de Isaías Samakuva ganhará às eleições!

A chuva de declarações deu lugar à seca de declarações. Assim sendo, espero que a UNITA não venha depois a terreiro a choramingar, como de costume, com o mesmo discurso de sempre sobre fraude.

Caso a UNITA participe em eleições que ela mesma sabe de antemão já estarem comprometidas pelas evidências disponíveis, como o fez em 2008 e 2012, confirmará a suspeita de inúmeros cidadãos que a consideram cúmplice do regime. Aliás, confirmará também a tese de que o regime há muito que apanhou a pata à UNITA e a todos os outros partidos, sendo que sabe que por mais que façam berreiro político, por mais que ‘ladrem’, é 'tudo pimpa', pois não mordem. Acabarão seguindo a "caravana".

“Os cães ladram e a caravana passa”!
PARA MEUS CAMBAS REVOLUCIONÁRIOS ANGOLANOS.

Nunca é tarde demais para mudanças, nunca! Nunca, nunca, nunca, nunca. Entendeu?

É importante que você saiba disso, porque os que estão no poder hoje, não vão te dizer com palavras delicadas ou expressões discretas, eles vão querer fazer você acreditar que está velho demais para começar algo do zero, ou não tem essa capacidade. Esqueça o tempo, o passado, a idade e a opinião de quem só pretende nos roubar e nos escravizar.

Para recomeçar, você só precisa de uma coisa: disposição, determinação e coragem. Não permita que pessoas conformadas, medrosas e acomodadas, incluindo (os líderes da nossa desgastada oposição) tirem isso de você.

Conclusão: dê a si mesmo o direito de se arrepender sem precisar se culpar, seja diferente, arrisque, se jogue na incerteza de ir atrás daquilo que agita seu coração, faça o que tem vontade e seja ridículo, se é assim que as outras pessoas definem quem pretende ser livre e feliz.




Por : Manuel Fernandes Cabral
NEM CALIFÓRNIA NEM DUBAI – APENAS A BABILÓNIA!

NEM CALIFÓRNIA NEM DUBAI – APENAS A BABILÓNIA!

No fecho da pré-campanha eleitoral, no passado sábado, 8 de Julho, em Benguela, o candidato do MPLA, João Lourenço, afirmou que o governador provincial, Rui Falcão, tem a obrigação de ‘’transformar a região numa Califórnia em Angola’’, capaz de mexer com a economia e gerar empregos.

Por : Nuno Alvaro Dala

Basicamente, João Lourenço disse aos benguelenses que, caso o MPLA “vença” às eleições de 23 de Agosto, o seu governo fará de Benguela uma província tão próspera como a Califórnia – uma espécie de “Califórnia em Angola”.

Mas antes de analisar a falácia, a irresponsabilidade e a deriva discursiva de João Lourenço, farei breves considerações cobre a Califórnia, o estado mais rico dos Estados Unidos da América.

A Califórnia é responsável por aproximadamente 16% do produto interno bruto do país, mais do que qualquer outro estado norte-americano. O Produto Interno Bruto (PIB) da Califórnia foi de US$ 1.900.000.000.000.00 (um trilhão e novecentos mil milhões) de dólares em 2010, o maior entre todos os estados norte-americanos (actualmente, em 2017, o PIB da Califórnia é de cerca de US$ 2.500.000.000.000.00 [dois trilhões e quinhentos mil milhões de dólares]).

Se a Califórnia fosse um país independente, estaria posicionada naquele ano (2010) na nona posição entre as economias mundiais, atrás apenas dos outros 49 estados norte-americanos em conjunto, e da China, do Japão, da Alemanha, da França, do Reino Unido, do Brasil e da Itália.

A renda per capita da Califórnia é de US$ 40.956 (quarenta mil e novecentos e cinquenta e seis dólares, dado de 2010), 12º do país. O índice de desemprego está abaixo de 8% (segundo dados mais recentes, de 2016).

O sector primário responde por 2% do PIB da Califórnia. A agricultura e a pecuária respondem juntas por 1,95% do PIB, e empregam cerca de 750.000 pessoas. O valor total dos produtos produzidos pela agropecuária da Califórnia é o maior de todo os Estados Unidos. O estado possui cerca de 89.000 fazendas, cobrindo cerca de 30% do seu território. A Califórnia é a líder nacional na produção de leite, carne bovina, tomate, morangos, melões, pêssegos e melancias. Além disso, a Califórnia é o segundo maior produtor de laranjas dos Estados Unidos; apenas a Flórida produz mais laranjas do que a Califórnia. A maior parte das vinícolas americanas se encontra na Califórnia.

A pesca e a indústria madeireira respondem juntas por 0,05% do PIB, e empregam cerca de 5.000 pessoas.

O sector secundário responde por 18% do PIB da Califórnia. A indústria de manufactura responde por 14% do PIB, e emprega cerca de 2.100.000 (dois milhões e cem mil) pessoas. O valor total dos produtos industrializados produzidos na Califórnia é o maior de todo os Estados Unidos. Este valor foi de US$ 211.000.000.000.00 (duzentos e onze mil milhões de dólares) em 2000.

A indústria de computação e eletrónicos da Califórnia, uma indústria de alta tecnologia, é a maior de todo o país. O valor total dos produtos produzidos por este sector industrial é de cerca de 52.000.000.000 (cinquenta e dois mil milhões de dólares), maior do que o valor total de todos os produtos industrializados de 40 estados norte-americanos. A indústria de construção responde por 3,6% do PIB, e emprega cerca de 915.000 pessoas. A mineração responde por cerca de 0,4% do PIB estadual, e emprega cerca de 42.000 pessoas. Os principais recursos naturais extraídos são petróleo, gás natural, ouro e tungstênio.

O sector terciário responde por 80% do PIB da Califórnia. Serviços pessoais e comunitários são responsáveis por 23% do PIB, e cerca de 6.300.000 (seis milhões e trezentas mil) pessoas trabalham neste sector. Serviços financeiros e imobiliários são responsáveis por 22% do PIB californiano, e 1.480.000 (um milhão e quatrocentas e oitenta mil) pessoas trabalham neste sector. O comércio por atacado e varejo emprega 3.800.000 (três milhões e oitocentas mil) pessoas e produz 16% do PIB do estado. Serviços governamentais empregam cerca de 2.400.000 (dois milhões e quatrocentas mil) pessoas e produzem cerca de 11% do PIB californiano. Transportes, telecomunicações e utilidades públicas respondem por 8% do PIB, empregando cerca de 818.000 pessoas.

Cerca de 40% da electricidade gerada no estado é produzida em usinas hidroelétricas, 30% em reactores nucleares e 25% em usinas a gás natural. A Califórnia é o líder nacional na geração de electricidade usando fontes renováveis de energia. Nenhum estado produz mais electricidade através do uso da energia eólica e solar, bem como hidroeléctricas.

Como se pode ver, João Lourenço foi absolutamente falacioso. Revelou uma tremenda falta de noção da realidade e uma lamentável falta de respeito aos milhares de militantes do seu partido e outros cidadãos ao insultar-lhes a inteligência com a promessa alucinante de que o MPLA transformará Benguela (Angola) numa província tão próspera como o estado da Califórnia (EUA). A ele só faltou dizer que em (mais) 5 anos de governo do partido delinquente Angola será como os Estados Unidos da América!

João Lourenço revelou mais uma vez a sua deriva discursiva. A sua pré-campanha foi um desastre em termos quer de comunicação política como de psicologia política – afirmar-se como uma figura reformadora e instituidora de uma nova era traduzida em fazer o país ascender à normalidade e ao desenvolvimento. Antes, pelo contrário, João Lourenço revelou/confirmou o que já se sabia: com o MPLA (continuando) no poder ANGOLA não irá a lado nenhum: continuará a ser um país de brinquedo como tem sido desde 1975.

Com o MPLA Angola continuará a ser uma baderna, um antro de miséria, fome, corrupção, saque, clientelismo, nepotismo, deseducação, elevados índices de mortalidade materno-infantil, retórica da guerra, falsa reconciliação, fraude, enfim, a sanzala.

Entretanto, como se já não bastassem as desfaçatezes discursivas de João Lourenço, eis que Quintino Moreira, o obscuro e titubeante presidente daquela cantina política chamada APN (Aliança Patriótica Nacional, que disso só tem o nome...) também sonhou e disse ontem (10 de Julho) à TPA que o seu partido ‘fará de Angola um Dubai’.

Para já, parece que Quintino Moreia se esqueceu que Dubai não é país, mas, sim, um dos emirados de um país (federação) chamado Emirados Árabes Unidos (EAU), um estado próspero que há apenas 25 anos era dos mais pobres da região em que se localiza, mas que se transformou num exemplo de prosperidade generalizada através de um investimento racional e sensato dos proventos do petróleo, ora descoberto, que levou o país a ter uma economia diversificada. O mesmo país cuja companhia área, a Fly Emirates, recentemente se desfez do vínculo que mantinha com a Taag, depois de ter percebido o caos, a falta de seriedade, os incumprimentos e muitas outras irregularidades da parte angolana.

Portanto, que fique claro: com a continuação do MPLA no poder, ANGOLA CONTINUARÁ A SER UMA BABILÓNIA!
UM BANCO DE PILHAGEM E CANALHICES (BPC) NO PAÍS DOS GATUNOS

Nos últimos dias ocorreu um vazamento de informação bancária traduzida numa série de documentos que revelam os nomes dos devedores – e caloteiros – do BPC (Banco de Poupança e Crédito) que levaram esta instituição bancária à falência e à sua recapitalização. Nos documentos também constam os valores que cada um dos devedores tomou.

Por : Nuno Alvaro Dala

Pela análise cuidadosa dos referidos documentos conclui-se que o BPC passou de Banco de Poupança e Crédito para Banco de Pilhagem e Canalhices [vilania, sem-vergonhice, biltraria]. Trilhões de kwanzas (ou milhares de milhões de dólares) desapareceram através de um processo de concessão de pacotes de créditos que se revelaram malparados. Basicamente, o que aconteceu na vasta maioria dos casos foi a pilhagem legalizada. O dinheiro público simplesmente foi entregue aos “gatunos da nação”.

Vejamos os seguintes exemplos:

1. A MIAMOP (empresa pertencente ao Sr. Kapunga, deputado do MPLA) recebeu 70.877.762.040,00 [setenta mil milhões e oitocentos e setenta e sete milhões e setecentos e sessenta e dois mil e quarenta] de kwanzas, ou seja, 687.672.937,93 [seiscentos e oitenta e sete milhões e seiscentos e setenta e dois mil e novecentos e trinta e sete e noventa e três cêntimos] de dólares.

2. Bento Kangamba recebeu 32.793.119.105,00 [trinta e dois mil milhões e setecentos e noventa e três milhões e cento e dezanove mil e cento e cinco] kwanzas, isto é, 318.166.656,37 [trezentos e dezoito milhões e cento e sessenta e seis mil e seiscentos e cinquenta e seis e trinta e sete cêntimos] de dólares.

3. O Grupo Casarão (pertencente ao empresário e militante do MPLA Henrique Miguel “Riquinho”) recebeu 34.483.559.229,00 [trinta e quatro mil milhões e quatrocentos e oitenta e três milhões e quinhentos e cinquenta e nove mil e duzentos e vinte e nove] de kwanzas, isto é, 334.567.709,29 [trezentos e trinta e quatro milhões e quinhentos e sessenta e sete mil e setecentos e nove e vinte e nove cêntimos] de dólares.

4. A INPAL (empresa pertencente a José Avelino dos Santos “Zeno”, filho do Presidente da República) recebeu 33.477.844.059,00 [trinta e três mil milhões e quatrocentos e setenta e sete milhões e oitocentos e quarenta e quatro mil e cinquenta e nove] de kwanzas, isto é, 371.338.442,00 [trezentos e setenta e um milhões e trezentos e trinta e oito mil e quatrocentos e quarenta e dois] de dólares.

O caso BPC-Leaks [vazamentos do BPC] transmite uma mensagem clara: o saque do erário público foi feito à grande e à angolana, sendo que não causa espanto nenhum o estado de nervosismo que se apossou do Conselho de Administração do BPC, que emitiu uma Nota de Imprensa (zelosamente lida no telejornal da TPA, edição de 5 de Julho) que revela o seu desespero perante o vazamento de incontáveis documentos que trazem detalhes sobre como os Grandes Gatunos de Angola (GGA) dividiram o dinheiro entre si.

A Nota de Imprensa acaba reconhecendo implicitamente que as informações vazadas são verdadeiras, razão pela qual, lemos no último parágrafo o seguinte:

“Para finalizar, os membros do Conselho de Administração do BPC comunicam que já despoletaram as diligências necessárias para accionar os mecanismos de investigação e apuramento das responsabilidades criminais inerentes a este tipo de comportamento. ”

É um facto que a responsabilização criminal que o Conselho de Administração do BPC está a levar a cabo interessa apenas aos GGA (Grandes Gatunos de Angola, que se vêem acossados por estarem expostos), e não aos cidadãos Angolanos – donos legítimos do dinheiro pilhado –, a quem cabe o direito de saberem sobre a forma como é gerido dinheiro público, o dinheiro de todos – “o dinheiro do Povo”.

Os Angolanos perguntam: “ONDE ESTÁ A PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA?
 | 
Google Translator:      
+++ HOT NEWS +++ HOT NEWS +++ HOT NEWS +++
POLÍTICA
OPINIÃO
SOCIEDADE
ACTUALIDADE
Reforma do estado no topo do programa de governo da UNITA
24 Julho
CASA-CE & MPLA : Um luta para o poder , outro luta para se manter no poder
24 Julho
Catoca , diamante de 558 quilates , 58 quilates top white e poligrafo para matar trabalhadores
23 Julho
Estado de saúde de José Eduardo dos Santos deteriorou-se gravemente nos últimos tempos
22 Julho
Os dilemas dos do MPLA (Extractos de um extenso texto de Vascocelos Botelho)
24 Julho
Heitor dá espetáculo de fúria na assembleia nacional e mostra estar masturbado mentalmente ..
22 Julho
Nem os próprios jornalistas da TPA acreditam naquilo que eles próprios noticiam
20 Julho
O Rei da música angolana Elias Dya Kimuezo, de 81 anos de idade, sente-se abandonado por não ser reconhecido os seus feitos e não ser convidado nos eventos
21 Julho
UNITA abre campanha eleitoral em Cacuaco
24 Julho
Presidente Samakuva toca corações dos eleitores da Matala e Kaluquembe
20 Julho
" QUERIA CHORAR MAIS JÁ NÃO TINHA LÁGRIMAS " NO MEU REENCONTRO COM REGINALDO SILVA DEPOIS DE MAIS DE 36 ANOS !
18 Julho
Ministro de estado general Kopelipa humilhado no parlamento
21 Julho
CASA-CE Transforma Huíla em capital do país
21 Julho
Cinco pilares através dos quais o MPLA governa , controla e desgraça o autóctone povo angolano
20 Julho
" LUANDA , SEUS MAMBOS & FAMILIAS DÃO MEDO ? "-- ( I ) ONDE A PERVERSIDADE SE TORNOU UM VALOR CULTURAL IMPOSTO TUDO FICA MAIS COMPLICADO !
18 Julho
População de Zango saiu às ruas para protestar contra estado de calamidade social
21 Julho
Íntegra do Discurso do candidato da CASA-CE por ocasião da II Reunião Ordinária do Conselho Consultivo Nacional CASA-CE
21 Julho
POR FAVOR CUMPRAM SÓ COM A LEI!!!! -- Por Mihaela Webba
18 Julho
PARABÉNS PILOTOS DA TAAG , KAMANGUISTA VIROU CHEFE DO SINDICADO E CONSEGUIRAM QUE OS EMIRADOS BAZASSEM ...
13 Julho
COMUNICADO SOBRE A OBSERVAÇÃO ELEITORAL INTERNACIONAL
20 Julho
CNE acusada de perturbar fiscalização do voto pelos partidos políticos
20 Julho
ESTAMOS NA LINHA DA FRENTE " O AMANHÃ COMEÇA HOJE "
17 Julho
ÚLTIMA HORA, QUE VERGONHA! FOI IMPEDIDO ENCONTRO ENTRE SAMAKUVA E ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS
13 Julho
REGINALDO SILVA EM BERLIN A CONVITE DO GOVERNO FEDERAL ALEMÃO !
18 Julho
 
Impressum